Onde se escondem os escritores palestinos? II

No último post comentei como é fácil encontrar autores israelenses expondo abertamente suas múltiplas versões sobre os conflitos no Oriente Médio, e como gostaria de ouvir o que o “outro lado” tem a dizer sobre esse mesmo assunto.

Na pesquisa que fiz na internet, além dos escritores palestinos mencionados anteriormente, encontrei outros que ainda não foram publicados no Brasil.

Como Selma Dabbagh, Chaker Khazaal  e Raba’i Al-Madhoun. Os três retratam de forma ficcional a vida nos campos de refugiados e como os árabes são considerados cidadãos de segunda classe.out-of-it

Selma Dabbagh nasceu na Escócia e é filha de mãe inglesa e pai palestino. Quando criança ele quase morreu, após ser atingido pelos estilhaços de uma granada atirada propositalmente na rua onde brincava com os amigos. Assim que pode viajar, os avós de Selma refugiaram-se na Síria juntamente com os outros seis filhos. Anos mais tarde o pai da escritora emigraria para a Inglaterra.

Seu primeiro livro Out of it, retrata uma família parecida com aquela de seus antepassados, morando em uma Gaza contemporânea. Entre bombardeios e a ascensão do fundamentalismo religioso, três irmãos procuram encontrar rotas de fuga  para as vidas que levam sem muitas perspectivas.

confessions-of-a-war-childChaker Khazaal nasceu em 1978 num campo de refugiados em Beirute, mas após receber o prêmio de Líder Global do Amanhã (Global Leader of Tomorrow Award ) emigrou para o Canadá. Atualmente Chaker é considerado uma das pessoas mais influentes nas mídias sociais do Oriente Médio e Norte da África.

Em 2013 lançou o primeiro livro da trilogia Confessions of a war child, inspirado nos relatos de refugiados palestinos. O segundo livro denuncia os ataques químicos perpetrados pelo governo sírio na cidade de Aleppo e os movimentos sociais que fizeram eclodir a Primavera Árabe. O último livro da trilogia ainda não foi publicado, mas abordará o fortalecimento de grupos extremistas como o EI.the-lady-from-tel-aviv

O terceiro escritor que fiquei com curiosidade de ler é Raba’i Al-Madhoun, tido como uma estrela em ascensão no mundo árabe literário.  Seu romance The Lady from Tel Aviv coloca lado a lado no mesmo voo, um escritor palestino retornando a Gaza depois de um longo exílio, e uma atriz israelense.

Os três romances Out of it, Confessions of a war child (os dois primeiros volumes) e The Lady from Tel Aviv podem ser adquiridos no site da Amazon na versão impressa ou E-Book.

Quando será que os escritores palestinos vão receber a visibilidade que merecem?

Onde se escondem os escritores palestinos?

Terminei de ler o último livro de Amós Oz publicado no Brasil, Judas. O que achei? Fabuloso.

Não é uma surpresa, afinal o autor israelense costuma figurar com certa regularidade na seleta lista de candidatos ao prêmio Nobel de Literatura.

Como já foram feitas várias críticas e resenhas sobre o livro gostaria de comentar sobre uma pergunta que fiz enquanto lia Judas. Quem são os escritores porta-vozes do povo palestino?

Por mais que Amós Oz procure ser imparcial, os diferentes pontos de vista dos personagens seguem a visão da comunidade judaica israelense. Comenta-se sobre as motivações que levaram árabes e judeus a entrar em confronto logo após a criação do Estado de Israel, e as consequências da guerra: a cidade de Jerusalém cercada por altos muros de arame farpado, e os povoados árabes  abandonadas pelos moradores, forçados a se refugiar nos países vizinhos.

Conheço outros autores judeus israelenses já publicados no Brasil, mas e quanto aos escritores palestinos? Será que enchem uma mão?

Além de Edward W. Said editado pela Companhia das Letras, encontrei apenas outros três, após passar uma tarde inteira pesquisando na internet.

a-cicatriz-de-davidO primeiro é uma mulher, Susan Abulhawa, autora de A cicatriz de David, romance publicado pela Record. Os outros dois são Mahmoud Darwish, autor de um livro de poesia: A terra nos é estreita e outros poemas  e Ghassan Kanafani: Homens ao Sol, escritor e ativista político, assassinado em Beirute por razões políticas. Cada um teve uma obra editada pela BibliASPA (Biblioteca e Centro de Pesquisa America do Sul – Países Árabes).

Nada mais?? Não estou falando de escritores árabes em geral, mas palestinos de verdade só encontrei estes três. Acho que vou ter que continuar minhas pesquisas ou então aguardar indicações enviadas por amigos e leitores do blog.

 

  • Judas

Amós Oz

Editora Companhia das Letras

R$ 44,90

E-Book R$ 29,90

  • A Cicatriz de David

Susan Abulhawa

Editora Record

R$ 45,00

  • A Terra nos é Estreita e outros poemas

Mahmoud Darwish

BibliASPA

R$ 25,00

  • Homens ao Sol

Ghassan Kanafani

BibliASPA

R$25,00

 

 

%d blogueiros gostam disto: