A RAIVA

arte_ARaiva_prova03.indd

Blandina e José Carlos são parceiros na vida amorosa e também na vida profissional. Juntos já produziram mais de trinta livros infanto-juvenis e esta união rendeu diversos prêmios e menções honrosas.

Um dos meus favoritos é Quem soltou o Pum? um texto muito engraçado, cheio de duplo sentido que conta a história de um cachorrinho travesso.

No final do ano passado publicaram pela editora Jorge Zahar um livro dirigido ao público infanto-juvenil, que pode servir de reflexão para os mais velhos, A Raiva.

As ilustrações  têm apenas duas cores: vermelho, preto e seus subtons. Mais nenhuma outra foi necessária para expressar um sentimento tão destruidor.

Algumas pessoas costumam dizer que quando sentem muita raiva começam a ver tudo preto, perdem a noção de contornos e dos alertas. A visão se estreita como se olhassem através de um funil, e enxergam apenas um ponto vermelho que precisa ser esmagado a qualquer custo.

Achei o livro A Raiva um excelente presente para muitos grandinhos. Afinal, a raiva de um adulto é bem mais perigosa do que a de uma criança. Esta extravasa imediatamente o que está sentindo, seja através de gritos, quebrando algo, se jogando no chão, enfim, fazendo  malcriação, para depois chorar exausta.

O adulto, por sua vez, alimenta a raiva devagarinho, junta lembranças daqui e dali que nada têm a ver com o ocorrido. Deixa-a crescer até que fique maior que ele mesmo. Depois da explosão a maioria das pessoas se arrepende do que fez e é um deus nos acuda para recolher o estrago provocado.

Ah, apenas para destacar o ótimo entrosamento entre o texto e as ilustrações, o livro tem apenas mais uma cor representando o bom senso. É o azul, que só aparece no finalzinho da história.

O texto se encaixa perfeitamente para falar de um outro sentimento tão destrutivo quanto A Raiva, a Inveja.

Para você qual seria a cor da INVEJA?

 

(Prêmio 30 Melhores Livros de 2015 – Revista Crescer)

 

  • A RAIVA

Blandina Franco e José Carlos Lollo

Pequena Zahar (Editora Jorge Zahar)

R$ 42,90

E não é que a família cresceu?

Deixei-o-pum-escapar Tudo começou com Quem soltou o Pum? , escrito por Blandina Franco e ilustrado por José Carlos Lollo. A combinação deu tão certo que outros Puns vieram.

Não me entendam mal, não são “desses” que estou falando, mas das aventuras de um cachorro que tem esse nome e é muito simpático e brincalhão.

A autora e o ilustrador são parceiros na vida real e juntos criaram muita diversão não só para seus jovens leitores, mas também para aqueles que gostam de histórias com duplo sentido e ainda se divertem em ouvir e falar bobagens.

Soltei-o-pum-na-escola

É impossível ficar sério com Quem soltou o Pum?, Soltei o Pum na escola e o mais recente Deixei o Pum escapar.

No último livro a família Pum aumenta e se espalha, com certeza as confusões entre o filhote Piriri e o gatinho Chulé também serão hilárias. Senhores e senhoras tampem seus narizes e preparem-se para as novas e divertidas aventuras que, de certeza, estão por vir!

  • Quem soltou o Pum?
  • Soltei o Pum na Escola
  • Deixei o Pum escapar

Blandina Franco & José Carlos Lollo

Companhia das Letrinhas

R$ 25,00 (cada)

Gosto de uma bobagem

Quem não gosta de falar bobagem, de cometer pequenas infrações e dar muitas risadas? É esse o tema de três livros infantis que abordam um tema pra lá de proibido, o “número dois”.

Da pequena toupeira que queria saber quem tinha feito cocô na cabeça dela”, é meu velho conhecido há quinze anos. Li essa história para meus filhos, e juntos demos boas risadas. Divertimo-nos muito com as diversas formas e sonoridades de cocô que cada bicho fazia, para provar à toupeira que não era o responsável por aquilo que ela levava em cima de sua cabeça. Esse livro foi reeditado na forma de pop-up e agrada aos pequenos na faixa entre 2 e 5 anos.

Cadê meu penico? Escrito em versos rimados, este livro conta a história de uma menininha que mora numa fazenda e está louca de vontade de fazer “uma coisa”, mas não encontra o seu penico em lugar algum. Enquanto ela procura daqui e dali, os animais da fazenda encontram um objeto misterioso e muito útil. Mal sabem eles que esse é o penico que a menininha tanto procura. Esta história divertida e com imagens coloridas é perfeita para crianças de 5 a 8 anos.

Quem soltou o pum? Recentemente me peguei rindo baixinho, ao ler este livro na seção infantil da livraria. Pum é o nome de um cachorrinho de estimação, que arma as maiores confusões quando é solto. A história é ótima e os trocadilhos divertidíssimos. Indicado para pequenos leitores de 6 a 9 anos e para os grandinhos que não têm vergonha de soltar não só o pum (o cachorro!), mas também seu lado criança. Este livro também pode ser encontrado na versão para Ipad.

%d blogueiros gostam disto: