Jantar indigesto

O-Jantar-Herman-KochO sucesso alcançado pelo escritor holandês Herman Koch com O JANTAR é mais do que merecido. Desde seu lançamento em 2009 o livro vendeu mais de 1 milhão de exemplares (só na Europa), foi publicado em 33 idiomas, virou peça de teatro, e em breve será adaptado para o cinema com direção da atriz Cate Blanchett, que estará pela primeira vez do outro lado das câmeras.

O tema central do livro lembra a peça de teatro de Yasmina Reza Deus da Carnificina* – onde dois casais se encontram para conversar de forma civilizada sobre uma bobagem que os respectivos filhos fizeram – mas as semelhanças terminam aí.

Dois garotos de quinze anos cometeram um ato bárbaro e covarde. O crime foi registrado por uma câmera de segurança, mas a identidade dos agressores não ficou clara. No entanto ao verem as imagens transmitidas em cadeia nacional, os pais dos rapazes reconhecem os próprios filhos.

Um encontro é marcado para decidirem o que fazer diante da terrível revelação. O lugar não poderia ser mais inadequado – um restaurante de moda, onde o maître interrompe a conversa para falar sobre a procedência de cada ingrediente, e como foram preparados os pratos escolhidos.

Os pais dos adolescentes são irmãos, mas esse laço de sangue em vez de gerar uma cumplicidade fraternal esconde conflitos, até então, convenientemente disfarçados sob o manto das relações socialmente corretas. Enquanto o mais velho é um político de prestígio, o outro é um professor de ensino médio de licença por estar com problemas de saúde.

À medida em que transcorre o jantar fica mais distante a possibilidade de uma solução conjunta que agrade às duas famílias. A um debate acalorado, com pontos de vistas opostos, seguem-se decisões que levarão a um surpreendente e sinistro desenlace da trama.

Quando terminei de ler este suspense psicológico (difícil de largar) lembrei-me da frase atribuída a Maquiavel “aos amigos os favores, aos inimigos a lei”.

* A peça de teatro foi adaptada para o cinema em 2011, e o filme dirigido por Roman Polanski

  • O jantar

Herman Koch

Editora Intrínseca

R$ 29,90

E-Book R$ 19,90

Meus presentes de Natal

Ainda não dei conta da lista de livros “Quero Ler” feita ano passado e já estou com outra novinha em folha. Desta vez os escolhidos são:

Marcoré Marcoré de Antonio Olavo Pereira – editora Arqueiro

(Confesso que nunca tinha ouvido falar nesse escritor. Fiquei curiosa quando soube que seu livro publicado em 1957 fora muito bem recebido, não só, pelo público mas também pela crítica, tendo inclusive recebido o Prêmio Romance da Academia Brasileira de Letras. Além do que gostei muito da capa, capas bonitas me seduzem bastante.)

Fim de Fernanda Torres – Companhia das Letras

(Este é o primeiro romance escrito pela premiada atriz de cinema e televisão. Como aprecio as crônicas que escreve quinzenalmente na Veja-Rio resolvi conferir seu novo trabalho.)

O jantar de Herman Koch – editora Intrínseca

(Assim que li a resenha fiquei interessada. O livro publicado originalmente na Holanda, rapidamente foi um sucesso, e tem sido presença constante na lista dos mais vendidos de diversos países. Duas adaptações cinematográficas estão programadas. A primeira holandesa estreou em novembro nos Países Baixos, e a segunda versão marcará a estreia da atriz australiana Cate Blanchett como diretora.)

Madrugada suja de Manuel Sousa Tavares – Companhia das Letras

(O autor me conquistou com Equador e desde então leio todos seus livros publicados no Brasil.)

Grande-Irmão-Lionel-ShriverGrande irmão de Lionel Shriver – editora Intrínseca

(Se houve um livro que me impactou bastante foi Precisamos falar sobre Kevin. Também gostei muito de O mundo pós-aniversário, que conta o que aconteceria na vida de uma mulher se ele optasse por um ou outro relacionamento amoroso. No Brasil foram publicados mais dois livros da autora cujos temas não me interessaram (Dupla Falta e Tempo e Dinheiro), mas o de Grande irmão chamou minha atenção. Ele fala sobre um tema tabu e ao mesmo tempo tão presente na nossa sociedade, a obesidade.)

Kardec a biografia de Marcel Souto Maior – editora Record

(Apesar de morar num país em que o espiritismo é tão presente, desconheço a vida de seu fundador. Uma falha que pretendo solucionar nos primeiros meses do próximo ano.)

Agora, fico me perguntando quantos outros títulos irão se juntar a estes antes da véspera do Natal?

  • Marcoré

Antonio Olavo Pereira

Editora Arqueiro

R$ 29,90

  • Fim

Fernanda Torres

Editora Companhia das Letras

R$ 34,50

  • O jantar

Herman Koch

Editora Intrínseca

R$ 29,90

  • Madrugada suja

Miguel Sousa Tavares

Editora Companhia das Letras

R$ 39,50

  • Grande irmão

Lionel Shriver

Editora Intrinseca

R$ 29,90

  • Kardec a biografia

Marcel Souto Maior

Editora Record

R$ 39,00

%d blogueiros gostam disto: