A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas

O livro A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas não é novidade. Na verdade, trata-se da reedição de um romance lançado em 2002. Na época, não lembro de o ter visto nas livrarias. Também pudera, eu tinha acabado de me mudar para Salvador, e a única livraria que conhecia e frequentava era a Siciliano. Seguindo os princípios da matriz, ela destacava os bestsellers e livros de auto-ajuda, e deixava a literatura nacional em segundo plano.

Recentemente, interessei-me pelo anúncio colorido de um livro que saiu em meia página de jornal (sim, sou jurássica e todas as manhãs leio o periódico impresso). Era sobre A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas. Rasguei a página e na primeira oportunidade comprei-o.

Acertei em cheio. Com gosto, mergulhei no relato de uma linhagem de mulheres que começou no ano de 1500 e chegou até aos dias de hoje. O embasamento histórico é consistente e os perfis psicológicos femininos são construídos de maneira bem interessante.

Entretanto, fiquei desapontada ao perceber que eu não sabia absolutamente nada sobre a antropóloga e escritora goiana, Maria José Silveira.

Uma pesquisa rápida na internet mostrou que este romance ganhara o prêmio Revelação da APCA*, e que a produção da autora além de extensa, transitava por diversos gêneros literários.

Como de costume, controlei-me para não sair comprando outros títulos que me interessaram: O Fantasma de Luis Buñuel, indicado para os vestibulandos da UFG**, mesmo sendo uma leitura obrigatória, surpreendentemente, recebeu críticas elogiosas dos estudantes; e O voo da arara azul direcionado a um público mais jovem – na faixa dos 12 anos -, que começa a abandonar histórias consideradas infantis e procura leituras mais “adultas”.

Espero que o relançamento de  A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas siga os passos de outro romance nacional: Arroz de Palma. O livro de Francisco Azevedo está na 12ª edição e ganhou uma edição comemorativa. Para que o mesmo aconteça com o primeiro, só é preciso que ele receba uma boa propaganda boca a boca. Eu já comecei.

 

*Associação Paulista de Críticos de Arte

**Universidade Federal de Goiás

 

  • O fantasma de Luis Buñuel

ZLF Editorial

R$ 39,90

  • O voo da arara azul

Editora Callis

R$ 32,90

O arroz de Palma

Arroz de PalmaLogo após iniciar a leitura de Arroz de Palma, mentalmente, comecei a criar uma lista com os nomes das pessoas a quem gostaria de presentear este livro.

História de amor, história de família transplantada de Portugal para o Brasil, história de valores perenes enraizados com carinho e cuidado.

Fugindo da fome os recém-casados, José Custódio e Maria Romana, juntamente com Palma, irmã do noivo, deixam seu torrão natal e partem para o Brasil em busca de um começo digno para suas vidas.

A bagagem é pequena, alguns móveis, panelas, poucos livros e o presente de casamento mais precioso, mas também o mais incompreendido e escorraçado: Os doze quilos de arroz, recolhidos do chão entre pedras e oferecidos pela irmã e cunhada.

”O arroz que desabou sobre os noivos à saída de igreja foi torrencial. Eram punhados e mais punhados. Chuva branca que não parava. Nunca se viu tanta fartura em votos de felicidade.”

Enquanto prepara o almoço que reunirá depois de muitos anos, os irmãos, filhos, netos, sobrinhos e todos mais que puderem vir, Antonio, filho mais velho do casal de imigrantes, relembra as histórias da família que lhe foram contadas pela tia, assim como as que viveu.

Vidas que foram e continuarão a ser abençoadas pelo presente, símbolo de fertilidade e eterno amor. O arroz de Palma que haverá de passar de geração em geração sem jamais se deteriorar.

Lançado em 2008, Arroz de Palma é um livro luminoso e repleto de afetos que chegou às minhas mãos, graças à melhor forma de descobrir bons livros, o famoso boca-a-boca.

O Arroz de Palma

Francisco Azevedo

Editora Record

R$ 42,90

%d blogueiros gostam disto: