Vida & Morte

Dama-de-branco Pricipio-meio-e-fim

Claro – escuro, quente – frio, cara – coroa, vida – morte. Se tudo tem um oposto ou complemento por que, então, temos tanta dificuldade em aceitar a Morte? As coisas se complicam quando precisamos conversar sobre ela com uma criança.

Já comentei o tema em outro post. Mais recentemente encontrei dois livros que podem ajudar a sua melhor aceitação.

Em A dama de Branco, editado pela Solisluna, Lucas faz amizade com uma linda mulher, sem saber que se trata da Morte. Ambos estão tristes, ele porque perdeu sua melhor amiga, e ela porque não é compreendida, nem desejada.

Mas pode alguém aceitar o beijo mortal dessa senhora sem reclamar? Talvez, se compreender que perdas acontecem constantemente na vida de cada um de nós. A perda, seja ela qual for, é como uma morte pequenina e sofrida. Entretanto, sem ela não haveria a renovação nem a possibilidade de novos começos.

Como seria terrível se um relacionamento onde não existe mais amor, ou um emprego que não satisfaz mais, se perpetuassem para sempre.  E o que dizer se, um dia, todas as criaturas ficassem aprisionadas eternamente, em corpos envelhecidos e doentes?

O luto há que ser vivido para, quando chegar a hora certa, podermos abrir o coração a novas possibilidades.

O delicado texto de Graziela Domini é acompanhado das bonitas ilustrações em tons pastéis, feitas pela artista plástica Edsoleda Santos.

A editora também caprichou no projeto gráfico do livro: imagens coloridas e complementares se escondem debaixo das orelhas da capa e da contracapa.

O outro livro que me encantou foi Começo, Meio e Fim escrito por Frei Betto, editado pela Rocco.

A história gira em torno de uma menininha, que ao visitar os avós percebe os pais e a avó muito tristes falando entre cochichos. O avô está doente e em breve vai morrer.

No entanto, será esse mesmo avô que, com todo o carinho, explicará que tudo na vida tem um começo, um meio e um fim. Quer seja uma peça de roupa, um desenho animado, uma pessoa de quem se gosta muito, ou, até mesmo, o planeta onde vivemos.

Com sensibilidade ele responde ás perguntas da neta. Pois quando não se sabe alguma coisa, imaginam-se outras bem piores e assustadoras, que nem sempre são verdadeiras.

A leitura destes livros – de preferência acompanhada por um adulto – com toda a certeza, deixará o coração do pequeno leitor, se não de todo feliz, ao menos mais tranquilo e reconfortado.

 

  • A dama de Branco

Graziela Domini & Edsoleda Santos

Solisluna Editora

R$ 35,00

  • Começo, meio e fim

Frei Betto & Vanessa Prezotto

Rocco – pequenos leitores

R$ 29,50

O que você vai ser quando morrer?

A morte é negra… Dela ninguém escapa! Nem o rei nem o bispo nem o papa. Mas hei de escapar eu! Compro uma panela, meto-me dentro dela e a morte passa e diz: “Boa noite meus senhores, passem todos muito bem!”

Lembro-me de cantar esta cantilena quando criança, e do desconforto que sentia por achá-la um tanto ou quanto tenebrosa. Vá-se lá saber por que nunca a esqueci. Talvez pelo fato da morte ser tratada como uma brincadeira me tranquilizasse, quem sabe?

Quando meu filho tinha em torno de seis anos “descobriu” a morte, e que ela significava nunca mais. Durante alguns dias tentei tranquilizá-lo sem muito sucesso, até que caiu em minhas mãos o livro “Pingo de Luz” de Gislaine Maria d’Assumpção.

Este livro foi para nós dois de grande ajuda. Era importante que ele compreendesse que a vida é maravilhosa, mas que apesar de acabar aqui ela continua. Quando terminei a leitura meu filho estava sereno e suas dúvidas respondidas. Tempos depois, encontrei-o lendo este livro por conta própria.

Pingo de luz” foi publicado pela primeira vez em 1983 e já se encontra na 31ª edição. A abordagem do tema tem um enfoque espiritual e atende aos questionamentos do leitor não importando sua religião.

Já a leitura de “O que você vai ser quando morrer? é mais ampla. Através de perguntas bem-humoradas e respostas curtas abrem-se caminhos e reflexões para que os personagens do livro possam expor suas ideias sobre o que imaginam ser a vida após a morte.

Lia Latz é autora do premiadíssimo “Suriléa–mãe–monstrinho”, por duas vezes ganhou o Prêmio APCA (associação paulista dos críticos de arte) de melhor autor de literatura infantil, foi finalista do Prêmio Jabuti e vários de seus livros receberam o selo Altamente Recomendável da FNLIJ (fundação nacional do livro infantil juvenil).

Pingo de luz” e “O que você vai ser quando morrer?” falam do mesmo tema de maneiras diferentes. Escolha entre uma das abordagens, mas não deixe de conversar sobre esta realidade inexorável com os pequenos quando eles solicitarem.

Pingo de Luz

Gislaine Maria d’Assumpção / Suely I. de Castro Peixoto

Editora Vozes

R$ 14,40

 

O que você vai ser quando morrer?

Lia Zatz / Inácio Zatz

Editora Lê / 2012

R$ 29,00

O Urso e o Gato-Montês

Quando peguei neste livro de capa dura e bonitas ilustrações que se encontrava exposto na seção infantil, imaginei que fosse indicado para crianças. No entanto ao terminar sua leitura percebi que ele se encontrava na estante errada.

O Urso e o Gato-Montês é um conto japonês que, com muita delicadeza, narra a amizade de um urso e um passarinho que morreu. O urso leva sempre consigo uma caixinha, que confeccionou com o maior carinho e onde colocou o seu amigo. Quando ele tenta falar sobre a sua perda com os outros animais da floresta, estes apenas dizem que ele deve esquecer e seguir adiante com sua vida.O urso triste e com saudades fecha-se em seu quarto escuro. O tempo vai passando devagarinho, mas um dia o sol brilhante e o vento perfumado o empurram para fora de casa e o levam a dar um passeio.  É então que ele conhece um gato que também carrega uma caixa.

Este conto tem lindas ilustrações na cor cinza, que remetem a um sentimento de luto, mas que aos poucos são acrescidas de leves pinceladas de rosa, à medida que boas lembranças são compartilhadas entre o urso e o gato-montês.

Um livro que fala de amizades improváveis, da valorização do hoje, de perdas, do tempo de chorar, de enxugar as lágrimas e voltar a sorrir. Uma pequena joia para ler e guardar com carinho, ou dar de presente para alguém especial e que já “carrega uma caixa”.

O Urso e o Gato-Montês

Kazumi Yumoto / Komako Sakai

Brinque-Book

%d blogueiros gostam disto: