Viajando por outras bibliotecas

O-rei-de-quase-tudo

Reproduzo a matéria que saiu na coluna Prelo, caderno Prosa e Verso, do jornal O Globo de sábado 23 de fevereiro:

A International Federation of Library Associations (IFLA) anunciou os 10 títulos brasileiros escolhidos para integrar o projeto O mundo por meio de livros ilustrados, que reúne anualmente centenas de obras de 30 países (…). Além de funcionar como uma lista de referência para bibliotecários de todo o mundo, a iniciativa promove uma exposição das obras durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália), maior evento do gênero, e exibições fixas nas bibliotecas nacionais da França e Japão. Entre os livros selecionados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), estão “Pedro e Lua” de Odilon Moraes (Cosac Naify), “Até passarinho passa” de Bartolomeu Campos de Queirós e Elisabeth Teixeira (Moderna) e “O que os olhos não veem” de Ruth Rocha e Carlos Brito (Salamandra)”.

Fiquei curiosa em saber quais teriam sido os outros livros indicados pela FNLIJ, para integrar o projeto que tem como público-alvo crianças até 11 anos. E aqui estão eles:

Asa de papel de Gustavo Campos (Formato)

Bruxinha Zuzu  de Eva Furnari (Moderna)

Menina bonita de laço de fita de Ana Maria Machado (Ática)

Vizinho, vizinha de Roger Mello (Companhia das Letrinhas)

O menino marron de Ziraldo (Melhoramentos)

O rei de quase-tudo de Eliardo França (Global)

Macaquinho de Ronaldo Simões Coelho (FTD)

Todos estes títulos são verdadeiros “clássicos” da literatura infantil brasileira e continuam mais atuais do que nunca.

Entre eles, destaco O rei de quase-tudo.  Escrito e ilustrado pelo próprio autor, o livro ganhou o primeiro lugar, do primeiro prêmio, concedido pela FNLIJ em 1975. Desde então, a história do reizinho insatisfeito, que só queria ter mais e mais, vem auxiliando várias gerações de crianças a refletir sobre questões como autoritarismo, consumo excessivo e o que é preciso fazer para conquistar a paz interior. Uma leitura altamente recomendável!

O rei de quase-tudo

Eliardo França

Editora Global

R$ 29,00

%d blogueiros gostam disto: