E eu fui a Lisboa!

Antes de mais nada, quero pedir desculpas às amigas portuguesas por não as ter procurado quando estive recentemente em Portugal. Foram poucos dias e as saudades que tinha da minha irmã e de meu filho eram tantas que foi neles que concentrei todos os meus beijos e vontade de atualizar as conversas.

Levei o guia ‘’Vá a Lisboa e me leve com você’’. Minha irmã, que acompanhou as andanças, ficou impressionada como ele está atualizado.

Quando o adquiri no início do ano, montei um mini roteiro com o que pretendia visitar da próxima vez que fosse a Lisboa. Claro que não pude fazer tudo o que queria, mas mesmo assim estive no Museu Nacional do Azulejos e apreciei o painel O Casamento da Galinha mencionado no guia. Dentro do complexo, do qual faz parte o museu, surpreendi-me com a beleza da igreja do convento Madre de Deus, de deixar qualquer visitante de queixo caído.

Consegui tambem almoçar n’O Magano em Campo de Ourique. Felizmente fizemos reserva, porque o restaurante estava socado de gente. O couvert oferecido, por si só, era uma refeição completa: saladinha de polvo, mini rissoles de camarão, empadinhas de galinha, cogumelos recheados. Cada entrada mais deliciosa do que a outra. Para fechar com chave de ouro o programa, sentado numa mesa ao lado rodeado de amigos, estava o escritor Miguel Sousa Tavares. Ele é o autor de um romance histórico que muito aprecio e costumo indicar para todo mundo: Equador.

A minha empolgação foi grande porque na véspera ao fazer  uma visita relâmpago a uma livraria, tinha comprado o seu último livro: Cebola crua com sal e broa. Pena que o deixara no hotel e não pude pedir-lhe que escrevesse uma dedicatória.

Na verdade, eu tinha ido à livraria atrás de outro livro, que me havia sido indicado pela professora do curso que estou fazendo no Instituto das Letras. Era a primeira vez que ouvia falar em Afonso Cruz e achei o título muito curioso: ‘’Vamos comprar um poeta’’.

Fiquei sabendo que o escritor é tambem ilustrador, cineasta e músico, e recebeu diversos prémios nas áreas em que atua. Aqui no Brasil a editora Companhia das Letras publicou: ‘’Flores’’ e “Jesus Cristo bebia cerveja’’.

A ideia inicial era ler rapidamente ‘’Vamos Comprar um Poeta’’, visto que o livro tem apenas 100 páginas, e depois oferecê-lo à professora. Mas achei a história tão original que mudei de ideia. Posso até emprestá-lo (que perigo!), mas quero guardá-lo na minha estante.

Na manhã do dia em que regressei ao Brasil, encontrei tempo para visitar o Centro Cultural de Belém. Depois, passei rapidinho na loja de souvenirs. Bem na entrada, uma capa despojada com um título sucinto chamou minha atenção: ‘’Lisboa o guia ilustrado’’, um projeto pessoal de Amir-Alexandros Afendras. Folheei-o apressadamente e me apaixonei. O livro era todo ilustrado com aquarelas que contavam resumidamente os costumes e a história da cidade.

Os desenhos referentes às comidas foram decisivos para esquecer que as malas estavam fechadas. Com certeza encontraria um espaço para guardá-lo. Onde mais, se não ali, aprenderia as diversas maneiras de beber um café (bica, italiano, carioca, pingado, garoto, com cheirinho, mazagran, abatanado e outras mais) ou encontraria uma ilustração tão bonita que mostrasse os diferentes tipos de frutos de mar servidos nos restaurantes lisboetas?

Depois, quando pude apreciá-lo com mais calma, encontrei um capítulo referente a personalidades que iam desde reis e escritores, passando por Cristiano Ronaldo e artistas plásticos. Lá estava Joana Vasconcelos –  tem um enorme e flamejante coração de Viana, construido com talheres de plástico vermelhos, bem na entrada da exposição -, e uma pessoa que não conhecia. Em cima do nome Alexandre Farto (Vhils) está desenhado um prédio cuja fachada tem um rosto pintado. Pesquiso na internet e descubro tratar-se de um pintor e grafiteiro considerado um dos maiores nomes mundiais da arte urbana. Sorrio e penso como os livros por mais despretensiosos que sejam sempre me surpreendem e ensinam alguma coisa.

Se mesmo assim minhas amigas não estiverem convencidas,  saibam que não consegui tomar um sorvete no Santini e nem comer um único pastel de nata!

 

  • Cebola crua com sal e broa

Miguel Sousa Tavares

Editora Clube do Autor

20 euros

  • Vamos comprar um poeta

Afonso Cruz

Editora Caminho

12,90 euros

  • Lisboa o guia ilustrado

Amir-Alexandros Afendras

Editora Majericon

20 euros

%d blogueiros gostam disto: