Onde se escondem os escritores palestinos?

Terminei de ler o último livro de Amós Oz publicado no Brasil, Judas. O que achei? Fabuloso.

Não é uma surpresa, afinal o autor israelense costuma figurar com certa regularidade na seleta lista de candidatos ao prêmio Nobel de Literatura.

Como já foram feitas várias críticas e resenhas sobre o livro gostaria de comentar sobre uma pergunta que fiz enquanto lia Judas. Quem são os escritores porta-vozes do povo palestino?

Por mais que Amós Oz procure ser imparcial, os diferentes pontos de vista dos personagens seguem a visão da comunidade judaica israelense. Comenta-se sobre as motivações que levaram árabes e judeus a entrar em confronto logo após a criação do Estado de Israel, e as consequências da guerra: a cidade de Jerusalém cercada por altos muros de arame farpado, e os povoados árabes  abandonadas pelos moradores, forçados a se refugiar nos países vizinhos.

Conheço outros autores judeus israelenses já publicados no Brasil, mas e quanto aos escritores palestinos? Será que enchem uma mão?

Além de Edward W. Said editado pela Companhia das Letras, encontrei apenas outros três, após passar uma tarde inteira pesquisando na internet.

a-cicatriz-de-davidO primeiro é uma mulher, Susan Abulhawa, autora de A cicatriz de David, romance publicado pela Record. Os outros dois são Mahmoud Darwish, autor de um livro de poesia: A terra nos é estreita e outros poemas  e Ghassan Kanafani: Homens ao Sol, escritor e ativista político, assassinado em Beirute por razões políticas. Cada um teve uma obra editada pela BibliASPA (Biblioteca e Centro de Pesquisa America do Sul – Países Árabes).

Nada mais?? Não estou falando de escritores árabes em geral, mas palestinos de verdade só encontrei estes três. Acho que vou ter que continuar minhas pesquisas ou então aguardar indicações enviadas por amigos e leitores do blog.

 

  • Judas

Amós Oz

Editora Companhia das Letras

R$ 44,90

E-Book R$ 29,90

  • A Cicatriz de David

Susan Abulhawa

Editora Record

R$ 45,00

  • A Terra nos é Estreita e outros poemas

Mahmoud Darwish

BibliASPA

R$ 25,00

  • Homens ao Sol

Ghassan Kanafani

BibliASPA

R$25,00

 

 

A lista de desejos – parte 2

 

Dar por encerrada uma lista com os livros que pretendo ler é tarefa inglória, fadada ao insucesso, e ainda bem que é assim!

Afinal como resistir às novas resenhas que leio ou às indicações feitas por amigos e leitores do blog?

Na minha lista original constavam os seguintes livros:

Se-so-me-restasse-uma-hora-de-vida

Se só me restasse uma hora de vida – Roger-Pol Droit – Bertrand (escritor francês)

A capa e o título provocador do livro chamaram minha atenção. O autor é um filósofo acostumado a destrinchar temas complexos para um publico leigo no qual me incluo. A conferir.

 

 

A pirâmide do café – Nicola Lecca – Bertrand (escritor italiano)

Este livro foi considerado um dos dez melhores romances italianos de 2013. Ao pesquisar um pouco mais sobre ele, interessei-me pelo tema abordado: “de maneira delicada e emocionante, mostra um jovem ingênuo de cidade pequena que vai entendendo as complicações da vida em uma metrópole. O autor desenvolve uma crítica à sociedade e ao mercado de trabalho, onde aquele que pensa diferente e que busca novas soluções é quase sempre alvo de outros funcionários.”a-piramide-do-cafe

 

 

 

 

 

 

A-imperatriz-de-ferroA Imperatriz de ferro: a concubina que criou a China moderna – Jung Chang – Companhia das Letras (escritora chinesa)

A biografia de uma concubina, que imperou a China por quase meio século, tem que ser no mínimo fascinante, principalmente quando escrita pela autora do imperdível Cisnes Selvagens.

 

 

O fio da vida – Kate Atkinson – Globo Livros (escritora inglesa)

Este livro foi considerado um dos 5 melhores romances de 2013 pelo jornal New York Times, o que não deixa de ser uma excelente recomendação. Além de ser um fenômeno de crítica e público, o seu tema é bastante  instigante: “E se você pudesse mudar as escolhas da sua vida? E se ao nascer de novo, refazendo sua trajetória, pudesse mudar o destino de outras pessoas e até o curso da história?”O-fio-da-vida

 

 Dias Perfeitos – Raphael Montes – Companhia das Letras (escritor brasileiro)

Só tenho lido críticas elogiosas a este suspense escrito por um carioca de apenas 23 anos. Depois que assisti à sua entrevista no programa de Jô Soares fiquei ainda mais interessada em ler o livro.

Raphael-Montes
http://globotv.globo.com/rede-globo/programa-do-jo/v/jo-conversa-com-o-autor-raphael-montes/3269040/

 

sete-anosSete anos – Fernanda Torres – Companhia das Letras (escritora brasileira)

Considerei a estreia da atriz de televisão/cinema/teatro no mundo da literatura um grande sucesso. Nada mais natural que queira acompanhar de perto seu mais recente trabalho.

 

 

 

À lista original novos títulos foram acrescentados:

A balada de Adam Henry de Ian McEwan e Judas de Amós Oz, ambos publicados pela Companhia de Letras, e, por indicação de uma leitora do blog, O oitavo selo de Heloísa Seixas da editora Cosac Naify.

Oitavo-selo

 

Oh céus, onde encontrar tempo para ler tudo o que desejo?

%d blogueiros gostam disto: