Queria ver você feliz

QueriaVerVoceFeliz (243x349)Quanta coragem! Foi esse o primeiro pensamento que tive em relação a Queria ver você feliz de Adriana Falcão.

São raríssimas as pessoas que expoem sem pudor os dramas familiares. Não foi esse, no entanto, o caminho escolhido pela autora.

O segundo pensamento foi achar inadequada a utilização das muitas cartas – que o pai e a mãe trocaram entre si – como estrutura do livro. Considerei a transcrição das mesmas uma escolha preguiçosa.

Termo forte não? Mas Adriana Falcão tem um jeito de escrever tão belo e sensível, por que não contar com suas próprias palavras a sofrida história de amor dos pais?

A correspondência era banal, sem qualquer pretensão literária, retratava apenas, e com veemência, os sentimentos que cada um nutria pelo outro. E como todas as cartas de amor, por vezes, seguiam a definição do poeta, eram exageradas e “rídiculas”.

Também não me agradou a escolha do narrador da história: O Amor. Imediatamente visualizei um cupido brincalhão e rosado atirando flechadas a torto e a direito.

Definitivamente começara Queria ver você feliz com o pé esquerdo.

Mas e há sempre pelo menos um “mas”, à medida que avançava na leitura percebia que ela perderia muito da sua força dramática se a autora tentasse usurpar as vozes dos pais, recriando-as ou tentando explicá-las.

Até com a escolha do narrador acabei por concordar. Afinal, quem melhor do que o Amor para contar uma história  da qual participou ativamente?

O Amor não escolhe um lado, não censura, nem faz julgamentos (como uma filha poderia fazer), apenas aprova e aplaude. Ele faz apenas uma exigência, que a entrega dos parceiros seja mútua e incondicional.

Queria ver você feliz é o relato corajoso de uma bonita e triste história de amor. Mas, afinal, quando genuínas não são elas quase sempre assim?

 

  • Queria ver você feliz

Adriana Falcão

Editora Intrínseca

R$ 34,90

E-Book R$ 14,90

A lista de desejos – parte 1

QueriaVerVoceFeliz (243x349)O meu aniversário se aproxima, o Natal chega logo depois, e a lista dos livros que gostaria de ganhar de presente está pronta!

Como ainda estamos no início de novembro, com certeza, ela será acrescida de muitos outros “Quero ler!”

Até o presente momento são estes os meus desejos:

Queria ver você feliz – Adriana Falcão – Intrínseca       (escritora brasileira)

No livro, a autora fala do relacionamento amoroso e tumultuado de seus pais. Conhecendo os trabalhos ficcionais de Adriana tenho certeza que o tema será tratado de maneira delicada e inteligente.

A 25ª hora

 

A 25ª hora – Virgil Gheorghiu – Intrínseca       (escritor romeno)

Faz muito tempo que li este livro. Apesar de não recordar bem da história, lembro que na época sua leitura me marcou bastante. Chegou a hora de conferir se o impacto continua o mesmo.

meio-sol-amarelo

 

 

Meio Sol amarelo – Chimamanda Ngozi Adichie – Companhia das Letras       (escritora nigeriana)

No momento leio um livro desta jovem autora e estou gostando muito! Pretendo conhecer toda a sua obra.

 

 

A casa do califa: um ano em Casablanca – Tahir Shah – Roça Nova Editora       (escritor inglês de origem afegã)

Estive com o livro nas mãos há uns quatro anos. Recentemente li uma matéria da jornalista Cora Ronái recomendando-o vivamente. As suas indicações costumam ser ótimas, vou conferir.

A_CASA_DO_CALIFA

 

 

o-que-eu-sei-de-verdade

 

 

 

 

O que eu sei de verdade – Oprah Winfrey – Sextante       (escritora norte-americana)

Sou tão fã de Oprah que fiz uma assinatura de sua revista. Essa mulher transmite otimismo, perseverança, e suas crônicas são inspiradoras.

 

A casa redonda – Louise Erdrich – Alfaguara       (escritora norte-americana)

Este já chega como vencedor do prestigiado prêmio literário norte-americano National Book Awards de 2013 na categoria ficção. Pelas resenhas que li trata-se de um livro “que fala de sentimentos poderosos e lança nova luz sobre a maneira como a maturidade pode alterar a relação entre pais e filhos” tem tudo para me agradar.

A casa redonda

 

Semana que vem tem mais!

Um presente fora de época

Valores-para-viver

Não é aniversário de ninguém e o Natal ainda está distante, mas Valores para Viver é um livro que eu gostaria de dar de presente para vários amigos.

Nele foram reunidos contos, crônicas e poesias escritos por 40 autores brasileiros contemporâneos ou não. Os textos abordam 10 valores escolhidos pelos organizadores do livro, entre os quais gratidão, humildade, lealdade e delicadeza.

Cada tema ou valor é escrito por autores como Adélia Prado, Antônio Torres, Fernando Sabino, Lya Luft, Lima Barreto entre muitos outros do mesmo quilate. Ao final de cada tópico pessoas reais relatam as próprias experiências de vida.

Nem todas as histórias são necessariamente edificantes, algumas, inclusive, falam da ausência desses valores éticos.

Outras poderiam ser enquadradas em outra categoria, afinal como separar o Amor da Lealdade?

O texto A babá de Adriana Falcão encontra-se dentro do tema Humildade, mas é tão maravilhoso que poderia perfeitamente estar naquele dedicado à Delicadeza.

Por sua vez, A ousadia é um salto com vara de Marina Colasanti enquadrado no tema Coragem ficaria perfeito no capitulo dedicado à Perseverança.

Apaixonei-me também pela crônica de Claudia Tajes que agradece à mãe já falecida por lhe deixar como herança uma velha cadela boxer. Mais não digo, esperando com isso estimular a curiosidade de quem me lê.

Os textos de Valores para Viver podem ser lidos e apreciados aleatoriamente. Quando terminei o meu livro estava bastante sublinhado.

 

 

Das Utopias

                Se as coisas são inatingíveis

                Ora... não é motivo para não querê-las…

                Que tristes os caminhos,

                Se não fora a presença distante das estrelas!

(Mário Quintana)

 

 

  • Valores para Viver – inspirações para refletir (2005)

Organização: Maria Isabel Borja e Márcio Vassallo

Editora Guarda-Chuva

R$ 29,90

%d blogueiros gostam disto: