Um poema para Gloria Bell

Fui ver o filme Gloria Bell porque aprecio bastante o trabalho de Juliane Moore e John Turturo. Sabia que era a  reconstituição de um filme chileno (Glória), que eu tinha visto há algum tempo e gostado. Ambas as versões falam de uma mulher madura, divorciada e emocionalmente bem resolvida, que está pronta a viver um novo relacionamento amoroso.

Uma cena em especial chamou-me a atenção. Foi quando o personagem masculino leu em voz alta uma poesia. Ele não disse de quem era, mas pela capa do livro percebi tratar-se de um escritor latino-americano.

Ao chegar em casa, descobri que não era um poema romântico, como imaginei a princípio, mas um texto escrito para alguém que havia tentado o suicídio.

Poema para uma jovem amiga que quis tirar a própria vida

Eu gostaria de ser um ninho, se tu fosses um passarinho
Eu gostaria de ser um lenço, se tu fosses um pescoço e estivesses com frio
Se tu fosses música, eu seria uma orelha
Se tu fosses água, eu seria um copo
Se tu fosses a luz, eu seria um olho
Se tu fosses um pé, eu seria uma meia
Se tu  fosses o mar, eu seria uma praia
E se tu ainda fosses o mar,
eu seria um peixe e nadaria em ti
E se tu  fosses o mar, eu seria sal
E se eu fosse sal,
tu serias alface,
um abacate ou, pelo menos, um ovo frito
E se tu fosses um ovo frito,
eu seria um pedaço de pão
E se eu fosse um pedaço de pão,
tu serias manteiga ou geleia
Se tu fosses geleia,
eu seria o pêssego na geleia
Se eu fosse um pêssego,
tu serias uma árvore
E se tu fosses uma árvore,
eu seria tua seiva
e correria em teus braços
como sangue
E se eu fosse sangue,
viveria em teu coração.

 

O autor do poema é o escritor, fotógrafo e artista visual chileno, Claudio Bertoni.

Versão Original: http://www.lediorosa.com.br/poesias/poema-una-joven-amiga-intento-quitarse-la-vida-claudio-bertoni/

 

8 Comentários (+adicionar seu?)

  1. O Miau do Leão
    abr 09, 2019 @ 16:24:05

    Belíssimo!

    Responder

  2. Celina
    abr 10, 2019 @ 10:45:50

    Paula, também fui ver Gloria Bell pra ver a dupla Juliane Moore e John Turturro, e também achei especial a cena do poema, obrigada! A Fagulha sempre oportuna,
    eu saí com uma sensação estranha do filme, e só fui entendendo muito aos poucos, digerindo, e agora, você me ajudou, e que sensibilidade você tem, só de ver a capa do livro! beijo, eu amo a Fagulha.

    Responder

    • fagulhadeideias
      abr 10, 2019 @ 18:23:13

      Curioso, também saí do cinema com um sentimento estranho. Não é fácil ver um relacionamento, que poderia dar certo, terminar por falta de maturidade de um dos parceiros.

      Responder

  3. Maria Rui Goncalves
    abr 10, 2019 @ 14:11:01

    Poema lindo!

    Responder

  4. Léo Campos
    maio 30, 2019 @ 18:28:44

    Lindo poema!

    Responder

  5. Léo Campos
    maio 30, 2019 @ 18:29:38

    E gostei do teu texto. O filme não conheço.

    Responder

    • fagulhadeideias
      maio 31, 2019 @ 13:19:24

      Se tiver oportunidade assista aos dois filmes do diretor Sebastián Lelio: Gloria (2013) e Gloria Bell (2018). O primeiro é chileno e o segundo norte-americano. Ambos contam a mesma história, mas vale a pena conferir as interpretações das diferentes atrizes.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: