Cebola crua com sal e broa

Não acredito que o último livro de Miguel Sousa Tavares, Cebola crua com sal e broa, venha a ser publicado no Brasil. O livro é português demais. Quero com isto dizer que apesar de ser uma quase autobiografia, o autor comenta bastante sobre a política portuguesa. Assunto que duvido interesse aos leitores brasileiros, mesmo quando ele faz uma breve apreciação sobre os fatos ocorridos no Brasil, que acabaram por se desdobrar em Portugal:

Quando vi os antigos heróis do PT reconvertidos à próspera e promíscua advocacia de tráfico de influências, de mãos dadas com os seus mais ilustres colegas do ramo lisboeta da mesma actividade, compreendi que mais uma esperança tinha morrido para o Brasil.*

Mas nem tudo é política em Cebola crua com sal e broa. No livro o autor narra passagens de sua infância e vida profissional: primeiro como advogado, depois como jornalista, apresentador de programas de televisão e escritor.

Uma em especial me fez recordar o modo de viver dos portugueses, antes de terem suas vidas chacoalhadas pelo vendaval que foi a Revolução dos Cravos:

As pessoas gozavam a paz salazarenta de uma vida em que nada acontecia e davam graças a Deus por isso, numa existência em que apenas pediam que cada dia fosse igual ao anterior e terem uma “santa morte” no final.

Essa pasmaceira refletia-se na maneira de vestir dos portugueses. As roupas dos homens eram sempre nas cores cinza, preto, castanho e azul marinho. O único colorido visível era o branco das camisas, usadas com gravatas escuras. Acostumada a essa sobriedade, levei um susto quando, ao me mudar com a família para o Rio de Janeiro, vi pela primeira vez rapazes de bermudas floridas caminhando no calçadão ou usando sungas nas praias.

A leitura de Cebola crua com sal e broa foi também uma aula concisa do que aconteceu em Portugal depois que vim para o Brasil. Personagens públicos que até então minha ignorância desvalorizava, tornaram-se heróis. Foi o caso do político Mário Soares. Eu não sabia que ele tinha sido responsável, juntamente com o apoio de outros governantes europeus,  por Portugal não ter se tornado um país satélite da URSS, igual aos do leste europeu.

Pelo que li em Cebola crua com sal e broa, imagino que a personalidade de Miguel Sousa Tavares seja considerada por seus conterrâneos controversa. Ele não tem papas na língua e diz exatamente o que pensa, sem se preocupar se está “pisando nos calos”de algum poderoso.  Dito isto, gostei de conhecer o pensamento e a trajetória de vida daquele que escreveu um dos meus livros favoritos: Equador. Uma leitura inesquecível.

 

 

*Por vontade expressa do autor, a presente edição não segue as regras do Acordo Ortográfico de 1990.

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Alice Herrera
    mar 26, 2019 @ 10:04:47

    Paula, adorei saber sobre a diferença entre os brasileiros e os portugueses na maneira de se vestir! Imagino que isso tenha sido muito impactante na sua chegada ao Brasil. Beijos!

    Responder

  2. O Miau do Leão
    mar 26, 2019 @ 11:52:21

    Eu gostei muito de ler Equador. E gostava dos seus comentários na tv. Acho q era (não sei se ainda é) o mais imparcial. Só não gostava muito de ver sua boca, dá um certo ar de arrogante.
    Sim, houve um caso politico, ainda recente, muito parecido com os famosos “laranjas”, com enriquecimento muito rápido p a função politica que tinha. Muitos gastos… De onde estava a vir o dinheiro? E com quem estava?
    Depois houve tb um politico à Direita q encomendou a morte de uma senhora no Rio. Enfim, quaisquer semelhanças, såo meras coincidências. Rsrs

    Responder

  3. fagulhadeideias
    mar 26, 2019 @ 12:54:24

    Não sabia desse último caso. Uma história envolvendo muito dinheiro e digna de novela.

    Responder

  4. Celina
    mar 27, 2019 @ 08:25:50

    Paula, que bom ler sobre o Miguel Sousa Tavares, autor dos inesquecíveis maravilhosos Equador, Rio das Flores, No teu Deserto, amei os livros e amei o seu post!

    Responder

  5. fagulhadeideias
    mar 27, 2019 @ 12:50:20

    Cê, tem também “Madrugada Suja” que vale a pena ler. Beijo

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: