Como surgiu O Menino Enrolado

o-menino-enroladoDelicadamente acaricio o suave relevo das letras do título O Menino Enrolado. Como se não conhecesse a história, releio-a através do olhar de Ana Verana, a ilustradora. Detenho-me no meu desenho favorito – a menina sentada no chão, lendo um livro com as pernas cruzadas– e sorrio agradecida. Que belo trabalho ela fez!

Meu gosto pela literatura infantil está muito ligado ao poder sedutor das imagens. Acredito que se cativarem uma criança, é meio caminho andado para que ela se interesse pela história e, depois, por uma infinidade de outras mais.

Mas uma bela ilustração não estimula apenas a imaginação de uma criança, ela também pode atiçar a curiosidade de um adulto. Pois foi o que me aconteceu quando li “Oi au-au!” de Adam Stower, publicado no Brasil pela Brinque-Book.

O livro conta a história de uma menina que certa manhã vê no jardim um cachorro perdido. O bichano era na verdade um urso fujão. Encantada, a garotinha vai ao seu encontro enrolada em um cachecol bem comprido.  Ela o usa não só para se esquentar, mas também para amarrar o novo amigo e o levar para casa. O cachecol é enorme e as franjas, que se arrastam pelo chão, me lembraram uma luva. Claro que essa não era a intenção do ilustrador, mas eu olhava para aquele cachecol comprido e pensava em um braço longo, bem longo. Um braço rastejante!

Toda a vez que eu relia aquela história as idéias pipocavam: Como seria se alguém tivesse um braço assim? O que teria que fazer para ninguém pisar nele?  E por que será que o braço crescera tanto, enquanto o outro continuara normal? Talvez porque tivesse sido bem mais utilizado do que o outro, eu pensava. Mas, por que isso acontecera? Ora… Porque estava sempre esticado para agarrar alguma coisa. Mas quem quer pegar tudo o que vê? Crianças, claro! E… corruptos, mas esses são personagens impróprios para uma  história infantil.

De tanto ver as ilustrações desse livro, pouco a pouco, O Menino Enrolado foi tomando forma na minha cabeça. A história de um menino que tinha tudo o que queria, mas não sabia brincar. Um menino preso no próprio egoísmo, que só começou a fazer amigos depois de descobrir que compartilhar pode ser bem divertido.

Se Medhá gostou de dividir seus brinquedos com outras crianças, eu fiquei muito feliz por fazer o mesmo com a artista plástica Ana Verana. O resultado não poderia ter sido mais bonito.

Obrigada Editora Caramurê por apostar nessa parceria e por colocar O Menino Enrolado nas mãos de tantas crianças.

Ah, não poderia deixar de agradecer ao autor de “Oi Au-Au!” – sem o cachecol comprido de Lili, O Menino Enrolado não teria existido.

Na próxima quinta-feira, dia 26 às 18h, aguardo todos vocês para o lançamento do livro no box da Editora Caramurê, localizado no Piso 1 do Shopping Barra – Salvador. Até lá!

 

  • O Menino Enrolado

Paula Piano Simões

Ana Verana (Ilustrações)

Caramurê Publicações

R$ 39,00

10 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Augusto Cruz
    jan 17, 2017 @ 13:37:50

    Paula, adorei o livro e o post está ótimo! Saber da inspiração da autora é muito legal! Queria saber de onde vem o nome dele, Medhá…! Beijo.

    Responder

    • fagulhadeideias
      jan 17, 2017 @ 16:43:57

      Todo o João, Pedro ou Lucas em algum momento diz “me dá!” e “eu quero!”. Para não magoar ninguém nada melhor do que um nome beeem genérico como “Mehdá” 🙂

      Responder

  2. Cristina Guedes
    jan 18, 2017 @ 10:31:09

    Vi as ilustrações de Ana e me apaixonei. Qdo vi que era pra um livro seu, fiquei muito feliz. Parabéns!!!!

    Responder

  3. Val
    jan 20, 2017 @ 13:30:59

    Oie!
    Não sabia que você escrevia livros infantis, é meu sonho um dia ter uma ideia bem legal 😉
    Cheguei ao post 100 no meu blog e criei uma tag para comemorar, “Ler é um presente”.
    Convidei você para responder! Veja: https://1pedranocaminho.wordpress.com/2017/01/20/tag-ler-e-um-presente/
    Beijos!

    Responder

  4. fagulhadeideias
    jan 20, 2017 @ 18:00:36

    Oi Val, na verdade este é o meu segundo livro infantil. Acho que escrevo para as crianças só para ver as minhas histórias ilustradas 🙂
    Obrigada por me convidar para participar das comemorações do seu centésimo post (gosto muito do seu blog). Enviei um e-mail com algumas dúvidas.
    Beijo

    Responder

  5. Trackback: Resumo da semana – 22/01/17 – 1 Pedra no Caminho
  6. Pablo Maurutto
    jan 28, 2017 @ 12:57:46

    Querida Paula, fiquei jururu de não ter conseguido ir ao lançamento! Me perdoe!
    Fiquei fã do seu trabalho. Parabéns pelos livros e pelo blog.
    Um abraço!

    Responder

    • fagulhadeideias
      jan 28, 2017 @ 19:15:40

      E eu não sei o quanto a vida é corrida Pablo? Não se preocupe, oportunidades não vão faltar para trocarmos “figurinhas” sobre as alegrias e agruras de ser escritor. Abraço forte e um beijo em Ana Paula.

      Responder

  7. Trackback: O Menino Enrolado, de Paula Piano Simões – 1 Pedra no Caminho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: