As Aventuras da Águia e do Jaguar

Feliz por compartilhar com vocês mais uma ótima dica de leitura de minha amiga Juliana Lisboa.

Aventuras-aguia-jaguar II

Conhecida pelos romances densos, com uma pitada de história, espiritismo e tramas originais, Isabel Allende mostrou outro lado com “As Aventuras da Águia e do Jaguar”, trilogia criada para o público infanto-juvenil. Os livros são “A Cidade das Feras”, “O Reino do Dragão de Ouro” e “A Floresta dos Pigmeus”.

A obra conta a história de Alexander Cold, o Alex, um menino americano de 14 anos que vai passar as férias escolares com a avó, Kate, numa expedição pela selva amazônica a pedido da revista onde a avó trabalha como repórter. Durante a viagem ficamos sabendo de algumas coisas sobre a vida do menino: a mãe está se recuperando de um câncer, a vida em família anda abalada e ele, no auge da adolescência, se tornou um menino bastante introspectivo. A aventura começa propriamente quando eles chegam ao local e conhecem o brasileiro César Santos, que vai guiá-los na empreitada, e Nádia, sua filha, uma menina que domina a linguagem indígena e anda com um macaquinho à tiracolo – sei que parece estereotipado, mas acredite, não é!

Logo entendemos que Kate, Alex, César e Nadia fazem parte de uma trupe que foi montada para apurar a aparição de uma fera, que tem matado pessoas e animais no local. Quem lidera o grupo é um antropólogo renomado, e quem protege todo mundo é o xamã Walimai. Aos poucos, eles descobrem que existem muitos interesses que gerem a visita deles e que nem tudo – ou todos – são o que parecem. Apesar da narrativa ser lúdica e beirar ao fantástico, Allende não se vale de faz-de-conta para rechear sua história. Tudo é real – ou realista – e ela se vale da magia natural da floresta e das pessoas para que a trama seja rica para crianças, jovens e, também, adultos.

No segundo volume, “O Reino do Dragão de Ouro”, Alex, Kate e Nádia se aventuram pelo Himalaia, mais uma vez por uma solicitação da revista onde Kate trabalha. Assim como da primeira vez, a equipe vai investigar uma sucessão de tragédias que está acontecendo num reino, que, até então, vivia pacificamente e em harmonia com seu povo. Segundo uma lenda, existe no reino uma estátua de um dragão feita de ouro com pedras mágicas, que serviriam para controlar todo o dinheiro do mundo. Essa é apenas parte da trama, que ainda descreve a formação de um rei dentro de uma tradição que, ao que parece, não é apenas dogmática. Nesse livro, o lado emocional dos personagens é mais explorado, assim como as relações entre eles. Agora, não é mais Alex o personagem principal da história: ele passa a dividir o protagonismo com Nádia.

As aventuras terminam em “A Floresta dos Pigmeus”, que inicialmente seria um inocente safári em países africanos. Mas, como sempre, o grupo acabou se envolvendo numa missão especial, se perdeu num reino esquecido no meio do continente, em que o rei era um tirano e capturava pigmeus para tê-los como escravos. Os amigos formam uma força-tarefa para, em uma só jogada, conseguirem livrar os pigmeus e salvar a própria pele.

Apesar de simples, o enredo dos três livros consegue prender a atenção e alerta para temas como destruição da natureza, ganância e preconceito. Uma boa pedida para quem sente falta da fase gostosa de Harry Potter, mas se sente pronto para evoluir para uma leitura mais madura e com menos fantasia, mas não menos mágica.

  • As Aventuras da Águia e do Jaguar ( “A Cidade das Feras”, “O Reino do Dragão de Ouro” e “A Floresta dos Pigmeus”)

Autor: Isabel Allende

Editora: Bertrand Brasil

Preço: R$ 45 (cada livro)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: