A primeira andorinha

A Pergunta Mais Importante II

Acho que nasci com um livro na mão, tamanha é a minha paixão por esse objeto.

Toda a vez que leio algo que me agrada penso: puxa, como gostaria de escrever assim. Verdade. Bem escondido, debaixo de muitos “não levo jeito para isso”, sempre acalentei o sonho de ser escritora.

Aos dez anos comecei um diário. Tratava-se de uma atividade secreta, praticada no colégio durante os horários de recreio. Não escrevia em casa, receosa que minhas irmãs o descobrissem e lessem todos os meus segredos.

Com o passar dos anos deixei-o um pouco de lado, mas esporadicamente continuei a colocar no papel aquilo que me sufocava.

Até que um dia, ao reler meus escritos, reparei que só escrevia quando estava triste, e isso não me agradou. Por que só queixas e lamúrias? Onde estavam registradas as boas lembranças?

Comecei então a escrever sobre o meu cotidiano, as recordações de uma infância feliz, assim como os momentos maravilhosos que vivi com meus filhos quando eles eram crianças. Com certeza estes seriam textos que gostaria de reler no futuro.

Quando dei por mim tinha em mãos o relato de um filho aprendendo a andar de bicicleta aos cinco anos. Uma história sobre como superar dificuldades.

Quem sabe este não poderia ser o enredo do meu primeiro livro?

Timidamente mostrei o texto a alguns amigos que me incentivaram a procurar uma editora. No entanto, para mim ele ainda não estava pronto. Afinal, tratava-se de uma narrativa para crianças e precisava ser ilustrada.

Conversando com Flávia Bonfim, idealizadora e responsável pelo 1º e 2º Festival de Ilustração e Literatura da Bahia, pedi que me indicasse alguns profissionais. Com a maior espontaneidade ela respondeu: “Eu!”.

Nem ela sabia que eu escrevia, nem eu sabia que ela desenhava.

As dúvidas que porventura poderia ter quanto ao meu trabalho se esvaneceram assim que vi o texto complementado com ilustrações de Flávia. Ambos se encaixavam perfeitamente e tudo fazia sentido. Eu era uma escritora.

Sei que uma andorinha não faz verão, mas depois de A Pergunta Mais Importante, meu primeiro livro, tenho certeza que outras histórias se juntarão à primeira.

 

  • A Pergunta Mais Importante

Paula Piano Simões & Flávia Bomfim

Humanidades Editora e Projetos

R$ 27,00

11 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Roberta Altino
    out 20, 2015 @ 09:07:35

    Paula, que relato lindo e simples. Como você! Vou adquirir um para me lembrar de você, minha amiga querida, a cada página que eu ler.
    Parabéns! Roberta Altino Machado

    Responder

  2. Juliana Lisboa
    out 20, 2015 @ 10:00:42

    Nossa, a criança daqui de casa (eu!) está doidinha pra ler esse livro! Sucesso, Paula!

    Responder

  3. fagulhadeideias
    out 20, 2015 @ 10:21:54

    Com certeza Juliana. Em breve ele estará em suas mãos. Beijo

    Responder

    • fagulhadeideias
      out 20, 2015 @ 10:40:40

      Roberta, Obrigada por suas palavras tão carinhosas. Por enquanto o livro pode ser encontrado no site da editora. Beijo

      Responder

  4. Mariana
    out 20, 2015 @ 16:04:06

    Coisa linda, Paula! Estou louca para ler e ler para meu filhote!
    Vou comprar o livro e reclamar por uma dedicatória urgente!
    Beijos e parabéns!

    Responder

  5. Veronica
    out 20, 2015 @ 22:15:57

    Paula, Que barbaro você escritora!!!! Muito sucesso para voce. Terei orgulho de dizer : ” e da minha prima”. Vou comprar e quardar para os netos. Beijos

    Enviado do meu iPhone

    >

    Responder

  6. fagulhadeideias
    out 21, 2015 @ 08:23:08

    Um livro/andorinha não faz verão, mas é sempre o começo. 🙂
    Beijo Verônica.

    Responder

  7. jaraus
    jan 09, 2016 @ 09:41:00

    Andei um pouco afastado da literatura nos últimos meses de 2015 e por isso não soube que o seu livro havia ficado pronto. Vou querer dois exemplares. Um pra mim e outro para uma afilhada que está começando a ler. Ela tem oito anos. Tá muito nova pra ler o seu livro? Um abraço. Felicidades.

    Responder

  8. Jaraus Arvoredo II
    jan 09, 2016 @ 09:43:44

    Andei um pouco afastado da literatura nos últimos meses de 2015 e por isso não soube que o seu livro havia ficado pronto. Vou querer dois exemplares. Um pra mim e outro para uma afilhada que está começando a ler. Ela tem oito anos. Tá muito nova pra ler o seu livro? Um abraço. Felicidades.

    Responder

  9. fagulhadeideias
    jan 09, 2016 @ 14:48:45

    De maneira alguma! O livro é perfeito para essa idade. 🙂
    Pode comprar o livro diretamente na editora, depois me dê a sua opinião.

    http://www.colecoeshumanidades.com.br/products/a-pergunta-mais-importante

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: