Arquimedes e os livros

arvore-de-natal-de-livros mundoartesao.com.brPapai Noel foi generoso comigo. O que recebi de livros como presente não foi brincadeira! Mas, tudo na vida, sempre tem um porém.

Olho para as estantes abarrotadas do escritório e me convenço que preciso aplicar com urgência a famosa lei de Arquimedes: dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. E para um livro entrar, outro tem que sair. Não sei como, mas consigo retirar cinco e encontrar espaço para outros dez (na verdade onze).

Revejo as leituras que fiz durante o ano e as separo em duas pilhas. Uma que será doada e outra que escapou à “guilhotina”.

Desta ultima constam os seguintes livros:

Fim – Fernanda Torres

A vida não é justa – Andréa Pachá

O segredo do meu marido – Liane Moriarty

A trégua – Mario Benedetti

Uma escolha imperfeita – Louise Doughty

A bibliotecária de Auschwitz – Antonio G. Iturbe

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Aguapés – Jhumpa Lahiri

Na prateleira dos infanto-juvenis guardo:

Um outro país para Azzi – Sarah Garland / É tudo família!– Alexandra Maxeiner e Anke Kuhl   (simplesmente não consegui abrir mão de nenhum dos dois.)

Maria vai com as outras – Sylvia Orthof   (um clássico da literatura infantil brasileira)

Para me consolar olho satisfeita para os recém-chegados. Tenho leitura suficiente para os próximos quatro meses. Decido que além do desapego vou praticar o autocontrole e não comprarei nada até o início de junho.

Paro, leio o que acabei de escrever e sorrio. O ano de 2015 nem começou e já comecei a quebrar promessas.

 

 

É tudo família!

é-tudo-família

Os festejos de Natal estão logo ali, e muita criança deve estar se perguntando onde o Papai Noel irá deixar os seus presentes. Se na casa onde sempre morou com a mãe e a irmã, ou naquela onde o pai vive com outra mulher e que, em breve, lhe dará um irmãozinho. Mas será que o Papai Noel vai encontrá-la, já que eles se mudaram para outra cidade faz pouco tempo? Não seria melhor deixar os presentes na casa dos avós, onde sempre comemoraram o Natal?

Antes era fácil reunir e identificar a família. Tinha-se um pai, uma mãe, às vezes irmãos; depois havia os avós de um lado e os avós do outro lado; os tios e primos por parte de mãe e os tios e primos por parte de pai. Simples assim. No dia 24 comemorava-se o Natal com um dos lados da família e no dia seguinte com outro. Mas agora está tudo embolado em uma grande confusão!

Pois são esses novos arranjos familiares o tema do premiado livro infantil É TUDO FAMÍLIA!, de Alexandra Maxeiner e Anke Kuhl.

Com leveza e de forma divertida, o livro areja ideias e fala dos afetos e dificuldades que todas as famílias enfrentam, não importando se têm um jeito convencional ou não de ser.

Além de abordar a complexidade dos relacionamentos familiares, a mensagem principal do livro é muito bonita.

Por mais diferente que uma família possa parecer, o que importa é a construção de sólidos alicerces amorosos, fundamentais para que uma criança possa crescer com segurança e alegria.

 

  • É TUDO FAMÍLIA!

Alexandra Maxeiner & Anke Kuhl

L&PM Editores (2013)

R$ 35,00

E-Book R$ 23,00

 

A verdade sobre o caso Harry Quebert

A-verdade-sobre-o-caso-henry-quebert

“Um livro que será celebrado e estudado por futuros escritores!”

“Depois de A verdade sobre o caso Harry Quebert a literatura contemporânea nunca mais será a mesma. Veredito: Summa cum laude*”

O que esperar de um livro que recebe críticas como essas, e fica entre os quatro (eu disse quatro!) finalistas do prestigiadíssimo prêmio literário francês, o Goncourt de 2012, que já premiou escritores como Marguerite Duras, Michel Houellebecq, e Patrick Modiano vencedor do prêmio Nobel de Literatura deste ano?

Não é de estranhar que as minhas expectativas fossem as maiores possíveis, quando comecei a ler A verdade sobre o caso Harry Quebert de Joël Dicker.

Desde o início sabia que  tinha em mãos um livro de suspense. A história de um amor impossível entre um escritor de trinta e poucos anos e uma adolescente; o desaparecimento dessa mesma garota vista pela ultima vez sendo perseguida por um homem não identificado. Trinta e três anos depois sua ossada aparece enterrada no jardim desse escritor. Apesar de jurar inocência, ele se torna o principal suspeito e é massacrado pela mídia. É aí que entra o personagem principal do livro, um ex-aluno seu e famoso escritor que está enfrentando uma severa crise de bloqueio criativo. Mesmo correndo risco de vida, ele fará de tudo para descobrir o verdadeiro assassino.

A história começou muito bem, mas logo minhas expectativas sofreram algumas reviravoltas, tantas quantas as narradas na trama do livro.

Afinal como era possível alguém se apaixonar por uma menina tão chatinha e grudenta? E o que dizer dos outros personagens: O advogado incompetente e sem noção, a mãe judia verborrágica, o editor caricato e mercenário?  Assim mesmo, eu continuava agarrada na leitura do livro – como se estivesse andando numa montanha russa – com seus altos e baixos, mas me divertindo muito!

E é isso que A verdade sobre o caso Harry Quebert realmente é, pura diversão! Eu é que colocara expectativas demais, me deixara levar pelas críticas, pelos prêmios e sabe lá mais o quê.

Valeu a pena? Claro! Daria de presente? Com certeza! Inclusive é perfeito para ler nas férias de verão que se aproximam.

Meu único conselho é, não se impressione com as avaliações excessivamente elogiosas. Considerar como “magistral” ou “Um thriller que lembra o melhor de Truman Capote”, é com certeza um grande exagero.

Como curiosidade, em 2012 o vencedor do prêmio Goncourt foi Jérôme Ferrari com O sermão sobre a queda de Roma já publicado no Brasil pela Editora 34, e que corre o sério risco de entrar na lista: “Livros que lerei um dia”.

 

* Frase em latim que quer dizer Com a Maior das Honras. Representa a maior distinção e o reconhecimento por obter a máxima qualificação possível em uma titulação universitária, especialmente nos níveis do mestrado ou doutorado.

 

  • A verdade sobre o caso Harry Quebert

Joël Dicker

Editora Intrínseca

R$ 39,90

E-Book R$ 24,90

 

  • O sermão sobre a queda de Roma

Jérôme Ferrari

Editora 34

R$ 42,00

%d blogueiros gostam disto: