A puxada de tapete

Mas… o que pode haver numa livraria que seja… insalubre?!

 O ultimo livroNão sei o que esperava encontrar quando escolhi ler O último livro. Confesso que desde o início simpatizei com o título e talvez estivesse seduzida com os comentários elogiosos na orelha do livro. Também, nunca tinha ouvido falar desse autor – afinal tratava-se de um escritor sérvio e, por fim, fiquei curiosa em descobrir o que a editora Octavo, que também não conhecia, estaria oferecendo, de diferente, para sobressair no meio dos lançamentos das concorrentes poderosas e há mais tempo no mercado.

A história parecia promissora. Supus que se tratava de um romance policial leve, sem muitos tiros e assassinatos sangrentos, mas com alguns cadáveres.

Mortes inexplicáveis aconteceram numa pequena livraria de bairro. Com a ajuda da proprietária, o policial responsável por solucionar o caso percebe que elas têm algo em comum. Todas as pessoas, aparentemente sem problemas de saúde, faleceram enquanto liam um livro específico. Mas que livro seria esse?

A leitura, graças à boa tradução, fluía bem, até que algo aconteceu na trama e como um puxão brusco de tapete, fez-me perguntar o que, afinal de contas, estava lendo.

Corri para a internet para conhecer melhor o autor.  Zoran Zivkovic, havia-se formado pela universidade de Belgrado na antiga Iugoslávia e defendera teses de mestrado e doutorado falando sobre Ficção Científica!!  Mais tarde tornou-se famoso por apresentar um programa na televisão e escrever uma Enciclopédia ilustrada sobre o mesmo tema. Em 2003 seu livro A Biblioteca  recebeu o prestigiado prêmio World Fantasy Award.

O meu estranhamento estava explicado. Não estava lendo um escritor policial, mas um autor especializado em literatura fantástica!

Talvez se soubesse, desde o início, do que se tratava, não teria interesse em ler o livro – diferente de meu filho não sou fã do gênero, mas como já tinha sido fisgada pela história, continuei.

Posso dizer,com toda a certeza, que não me arrependi. O final foi surpreendente.

Ao reler os comentários concordei com o que fora publicado no jornal genovês (Il Secolo XIX), sobre O último livro: “(…) Uma eficaz metáfora sobre o poder mágico da literatura, do triângulo indissolúvel entre escritor, os seus personagens e o leitor”. Era isso mesmo.

O último livro

Zoran Zivkovic

Editora Octavo

R$ 46,00

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Jusciney Carvalho
    mar 19, 2013 @ 11:51:28

    Que legal, Paula! O melhor dos mundos: quando nos envolvemos…. beijo, querida!

    Responder

  2. Mariana
    mar 20, 2013 @ 15:31:00

    Querida,
    Nem imaginava você lendo um romance policial, imagine uma literatura fantástica! Que bom que, as vezes, ousamos experimentar o diferente!
    Estou lendo “Um Casamento Feliz”! Depois te conto.
    Beijo.

    Responder

    • fagulhadeideias
      mar 20, 2013 @ 16:11:28

      Mári, nada melhor do que se jogar no desconhecido. Às vezes nos esborrachamos, mas outras vezes temos agradáveis surpresas! Beijo

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: