Mil anos se passarão antes que …

Definitivamente não será com uma frase dita por um nazista, enforcado pelos crimes que cometeu, que darei início a um texto.

AVidadeumAlemao Quero sim falar de A vida de um alemão – a história do filho de um herói de guerra nazista. Relato verídico e impressionante de um alemão que viveu sua infância e adolescência num mundo de segredos, proibições e verdades ditas pela metade.

Mas como censurar os pais do autor, se uma nação inteira fazia o mesmo?

Fiquei estarrecida ao ler que “Em janeiro de 1979, a série da TV americana “Holocausto” foi exibida na íntegra, rompendo um tabu de 35 anos na Alemanha Ocidental contra programas a respeito do passado nazista e das atrocidades cometidas pelos alemães em nome de sua pátria. Milhões de alemães assistiram e muitos souberam pela primeira vez o que realmente havia acontecido”. Simplesmente inacreditável!

Mas não seriam as discussões, cada vez mais ásperas com o pai, que fariam Bernd Wollschlaeger abdicar de descobrir o que realmente havia acontecido naqueles anos praticamente apagados dos livros escolares.

Essa busca acabou por levá-lo até Israel e a se converter ao judaísmo. Os laços familiares romperam-se dolorosamente e para sempre.

Tu carregas meu nomeLembrei de outro livro que li há mais tempo, Tu carregas meu nome – a herança dos filhos de nazistas notórios. As mesmas perguntas, o mesmo peso de ter que suportar um passado escondido a todo custo, e as reações diferentes por partes dos filhos. Enquanto alguns se orgulhavam e tentavam defender o indefensável, outros se envergonharam, sendo que também houve aqueles que chegaram a renegar e odiar os genitores.

O relato de Niklas Frank, filho de Hans Frank – advogado pessoal de Hitler, que se intitulava rei da Polônia e foi responsável direto pelo extermínio de milhares de judeus em campos de concentração, perturbou-me bastante.

Jornalista escreveu um livro tão virulento, falando de seu pai, que acabou por ter contra si a opinião publica alemã – todos concordavam que o pai foi uma figura asquerosa e repulsiva, mas, por pior que tivesse sido, pai é pai e precisava ser honrado.

A frase que intitula este texto: “Mil anos se passarão antes que culpa da Alemanha desapareça” *, é de Hans Frank e foi proferida quando já se encontrava na prisão. É claro que o filho jamais acreditou nos remorsos expressos pelo pai pouco antes de ser enforcado.

* http://g1.globo.com/platb/geneton/tag/hans-frank

A vida de um alemão – a história do filho de um herói de guerra nazista

Bernd Wollschlaeger

Editora Imago

R$ 45,00

 

Tu carregas meu nome – a herança dos filhos de nazistas notórios

Norbert & Stephan Lebert

Editora Record

R$ 34,90

 

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. isabel oliveira
    fev 05, 2013 @ 06:53:26

    Fiquei curiosa.
    a este propósito sugiro a leitura de “Descascando a cebola”, de Gunter Grass
    um testemunho de quem viveu esses tempos, desse lado

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: