Wallander

Wallander mini série com Kenneth BranaghCostumo ler primeiro o livro para depois assistir o filme, mas desta vez foi diferente.

Recentemente troquei com uma amiga DVD’s que cada uma havia assistido e gostado. Comecei por emprestar um clássico de espionagem intitulado “Cinco Dedos” com James Mason, ambientado na Turquia durante a 2ª Guerra Mundial e o musical “Um Violinista no Telhado” ganhador de 3 Oscar em 1972.

Na ultima vez que nos encontramos foi a sua vez de me apresentar à minissérie britânica ”Wallander”, baseada nos livros do aclamado escritor sueco Henning Mankell.

Apesar dos personagens da minissérie falarem inglês, o diretor teve o cuidado de filmar na Suécia e não desvirtuar a ambientação criada pelo autor. Decisão mais do que acertada porque as paisagens, vastas e misteriosas, são personagens importantes nas histórias, assim como o clima, onde espremidos entre longos invernos se sucedem longos dias de curtos verões.


Para os apreciadores de histórias policiais, bem realistas, trata-se de um prato cheio. O fascínio da minissérie reside não só na personalidade repleta de nuances do detetive/policial Kurt Wallander, magnificamente interpretado pelo ator inglês Kenneth Branagh, mas também no conflito existente entre a brutalidade dos crimes e a beleza plácida dos lugares onde são perpetrados.

A minissérie, produzida pela BBC, já se encontra na terceira temporada, mas por enquanto no Brasil só se pode assistir à primeira.

Para quem quiser “mergulhar” no mundo de Wallander a editora Companhia das Letras já publicou:

Assassinos sem rosto

Os cães de Riga

Guerreiro solitário

O homem que sorria

A leoa branca

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. isabel oliveira
    nov 13, 2012 @ 08:07:46

    Sou uma fã incondicional de Henning Mankel. os policiais com o detetive Wallander são muito fortes não só pelo ambiente mas também pela abordagem social e a frontalidade em relação aos dramas de racismo, genofobia.
    o último livro seu que li não é da série Wallander, “Sapatos italianos”, mas é duma beleza tocante, a abordagem das relações entre pessoas que se querem ou não e também sobre como se usa o saber acumulado de uma vida nas relações entre pessoas.
    Também “o homem de pequim” é um dos meus favoritos pela abordagem aos interesses económicos das nações que se sobrepoem a tudo e todos nesta globalização desenfreada.
    Mankel para além da sua actividade de escritor/criador, vive grande parte do ano em Moçambique onde se dedica a actividades ligadas à educação e ao teatro.

    Responder

    • fagulhadeideias
      nov 14, 2012 @ 22:01:44

      Gostei muito de receber o seu comentário.
      Ainda não li nada de HM, só vi mesmo a mini série. É tanta coisa para ler que até fico nervosa…(mas gosto) Tenho uma amiga que sempre me pergunta que livro quero ganhar no meu aniversário, acho que vou pedir “Sapatos Italianos”.

      Responder

  2. Juliana
    fev 06, 2013 @ 08:37:32

    Fiquei com vontade de assistir! Vou procurar 🙂

    Responder

    • fagulhadeideias
      fev 06, 2013 @ 09:08:33

      Que máximo! Mesmo de longe continua lendo o blog, obrigada Juliana!
      Você vai gostar da mini série e depois vai querer ler os livros. Beijo

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: