Dos fracos não reza a história

O titulo acima é um ditado português que pode ser entendido como “os vencidos são rapidamente esquecidos pela história”.

Assim como Dulce Maria Cardoso autora do livro “O Retorno”, também deixei meu país em 1975, pouco antes da Revolução dos Cravos completar um ano. De uma hora para a outra fui obrigada a abandonar o meu pequeno mundo conhecido e familiar, e em plena adolescência parti com meus pais e irmãs, para o Brasil.

Por sua vez, a autora e sua família, saíram fugidas das antigas colônias portuguesas, que um dia haviam considerado como sua pátria e que agora as rejeitavam e perseguiam. Esse foi o mesmo destino de quase meio milhão de pessoas.

As comparações param por aqui. Fora o primeiro ano de completo estranhamento com os costumes do país  escolhido por meus pais para recomeçar a vida, logo estava inserida e feliz.

Infelizmente o mesmo não aconteceu com a gigantesca massa humana, que perdeu tudo o que havia construído, e que ao procurar refugio em Portugal foi recebida, na grande maioria, com desconfiança e hostilidade.

“Estavam lá retornados de todos os cantos do império, o império estava ali, naquela sala, um império cansado, a precisar de casa e de comida, um império derrotado e humilhado, um império de que ninguém queria saber.”

Rui – não é coincidência o nome do personagem ser também o imperativo do verbo ruir – é o narrador desta história, magistralmente contada, que aos 15 anos foge de Angola com a mãe e irmã, deixando o pai para trás, sem saber se algum dia o voltariam a ver. Durante mais de um ano viverão de forma precária, num quarto de um hotel abarrotado de retornados como eles.

Em entrevista, autora diz que precisou de tempo, quase quarenta anos, para mexer nessa ferida e escrever um livro que falasse não só de perdas, mas também de ganhos. Que não procurou fazer um ajuste de contas com o passado, mas dar voz a todos os retornados como ela e sua família, e dizer-lhes que não estavam sozinhos com suas memórias.

Após ler este romance imperdível, pude dizer parafraseando o ditado: “Dos retornados finalmente se reza a história”.

Livro do Ano em Portugal

Prêmio Especial da Crítica 2011

«Dulce Maria Cardoso encontra o registo certo em todas as cenas, emocionado e seco, triste e orgulhoso, cheio de culpa e incerteza, de palavras africanas que eram o português angolano, de recordações epocais, como fotonovelas ou marcas de uísque. É essa história visivelmente vivida, sem demagogia nem rasuras, que faz de “O Retorno” um romance há muito aguardado.»
Pedro Mexia, «Expresso»

Assista ao vídeo com a entrevista da autora na rede SIC da televisão portuguesa

5 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Nair Spinelli Lauria
    jul 10, 2012 @ 15:46:10

    Paula , fiquei maravilhada com o Fagulha de ideias, vou ser frequentadora, vou ler o Retorno, tive contato com duas famílias angolanas retornadas e acho o tema muito interessante. Você aceita sugestões? Que tal a Resposta de Kathryn Stockett, fala da relação entre patroas e empregadas nos EEUU, também adorei O tempo entre costuras de Maria Duenas. Vou seguir seus passos nesse Blog. Parabéns vou divulgar para as minhas amigas.
    Bjs
    Nairzinha

    Responder

    • fagulhadeideias
      jul 11, 2012 @ 11:30:21

      Querida Nairzinha, realmente são duas excelentes dicas de livros. Não deixe de mandar mais sugestões! Beijo, Paula

      Responder

  2. Veronica
    ago 13, 2012 @ 01:28:38

    Paula,
    Vou acompanhar as dicas, que alias, sempre foram muito boas.
    Ja li o “distancia entre nos” . Excelente livro.
    Parabens e sucesso.
    Bj
    Veronica

    Responder

    • fagulhadeideias
      ago 13, 2012 @ 07:36:57

      Verônica, Obrigada por seu apoio. Tenho certeza que vai gostar de “O Retorno”, não deixe de assistir o video com a entrevista da autora. Beijo P.

      Responder

  3. Trackback: Os meus sentimentos | Fagulha de Ideias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: